35.1 C
Brasil
quinta-feira, junho 24, 2021
Início Justiça STF nega trancar parte de ação penal contra empresário no caso Alstom

STF nega trancar parte de ação penal contra empresário no caso Alstom

A 1ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) negou nesta 3ª feira (1º.jun.2021) pedido de habeas corpus para trancar parcialmente ação penal contra Jonio Kahan Foigel, empresário denunciado no caso Alstom. A investigação apurou esquema de propinas pagas pela empresa francesa a servidores públicos do Estado de São Paulo na década de 1990. Eis a o vídeo da sessão.

Foigel é ex-presidente da Cegelec Engenharia e foi denunciado por corrupção e lavagem de dinheiro. O MPF (Ministério Público Federal) afirma que o empresário transferiu recursos da empresa por meio de contratos falsos com objetivo de pagar propinas em troca de benefícios com a Eletropaulo.

.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;} input.submit{margin-top: 0.2px !important;} .mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter
h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}

Receba a newsletter do Poder360

A denúncia narra fatos ocorridos entre 1998 a 2002. A defesa de Foigel pedia que o STF trancasse a ação penal sobre crimes supostamente cometidos após 2000, pois o empresário deixou o cargo naquele ano.

O ministro Marco Aurélio Mello apontou que o caso demandaria análise de provas, o que não é permitido em pedidos de habeas corpus. Foi acompanhado pelos colegas.

Ao Poder360, o criminalista Alberto Zacharias Toron, responsável pela defesa de Foigel, afirma que a denúncia “não aponta nada em relação” ao empresário após a sua saída da empresa.

Por isso, não haveria justa causa para o prosseguimento da ação penal. Em todo o caso, a decisão foi proferida e nós vamos fazer a defesa como já vínhamos fazendo na ação penal“, disse.

- Advertisment -

Popular

MP junto ao TCU pede investigação sobre compra da Covaxin

O Ministério Público junto ao TCU (Tribunal de Contas da União) pediu nesta 5ª feira (24.jun.2021) a abertura de uma investigação para apurar suspeitas...

Ao vivo: STF julga ação que questiona trecho do Código Tributário

O STF (Supremo Tribunal Federal) retoma, nesta 4ª feira (23.jun.2021), julgamento para decidir se é constitucional trecho do Código Tributário que estabelece a preferência da União...

Fachin e Moraes votam para suspender convocação de governadores pela CPI

Os ministros Edson Fachin e Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), acompanharam a ministra Rosa Weber e votaram nesta 5ª feira (24.jun.2021) para suspender...

Fachin vota para suspender convocação de governadores pela CPI da Covid

O Ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), acompanhou a ministra Rosa Weber e votou nesta 5ª feira (24.jun.2021) para suspender a convocação...