27.1 C
Brasil
quinta-feira, abril 15, 2021
Início Justiça PF investiga falsificação de alvarás de soltura no Rio de Janeiro

PF investiga falsificação de alvarás de soltura no Rio de Janeiro

A Polícia Federal e o MPF (Ministério Público Federal) cumprem 4 mandados de prisão preventiva e 16 de busca e apreensão nesta 4ª feira (24.mar.2021), contra acusados de falsificar documentos para a liberação indevida de presos no Rio de Janeiro.

A operação batizada de Camaleão.com é realizada nos municípios de Niterói, São Gonçalo, São João de Meriti e Rio de Janeiro, além de Belo Horizonte (MG).

.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;} input.submit{margin-top: 0.2px !important;} .mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter
h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}

Receba a newsletter do Poder360

De acordo com o MPF, os alvos da investigação são suspeitos de falsificar documentos públicos, como alvarás de soltura, certidões e decisões judiciais. Esses documentos falsificados eram apresentados ao sistema penitenciário fluminense para garantir a liberação de presos.

São investigados os crimes de organização criminosa, falsificação de documento público, uso de documento falso e fuga de pessoa presa. Também investiga-se a possibilidade de haver corrupção de agentes públicos.

Os presos serão conduzidos para a Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro, onde prestarão depoimento.

Segundo as investigações, pelo menos 3 suspeitos conseguiram sair de presídios no Rio portando alvarás falsos. Entre eles, João Filipe Cordeiro Barbieri, integrante da quadrilha de Frederik Barbieri, o “Senhor das Armas”, um dos maiores traficantes de armamento do mundo. João é enteado de Frederik, que está preso nos Estados Unidos, e cumpria pena de mais de 20 anos de prisão no Complexo Penitenciário de Gericinó, na zona oeste do Rio.


Com informações da Agência Brasil.

- Advertisment -

Popular

Deputado Aliel Machado, do PSB, vai presidir comissão da PEC da 2ª Instância

O deputado Aliel Machado (PSB-PR) é o novo presidente da comissão especial da Câmara que discute a PEC (proposta de emenda à Constituição) que...

Laudos da Anvisa apontam ao menos 15 pontos críticos sobre vacina Sputnik V

Documentos internos da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) apontam pelo menos 15 pontos críticos que podem comprometer a qualidade, a segurança e a...

Câmara volta a discutir PEC da 2ª Instância e comissão terá novo presidente

A comissão especial da Câmara que discute a PEC (proposta de emenda à Constituição) 199 de 2019, que estabelece o início do cumprimento de...

Justiça manda Band Rio reduzir tempo cedido a igrejas na programação da TV

A Justiça Federal do Rio de Janeiro determinou que a TV Bandeirantes no Estado reduza o tempo cedido a instituições religiosas na programação. De...