24.1 C
Brasil
quinta-feira, abril 15, 2021
Início Justiça Lewandowski manda mensagens da operação Spoofing a Augusto Aras

Lewandowski manda mensagens da operação Spoofing a Augusto Aras

O ministro Ricardo Lewandowski do STF (Supremo Tribunal Federal) encaminhou as mensagens apreendidas na Operação Spoofing ao procurador-geral da República Augusto Aras, nesta 3ª feira (30.mar.2021).

O material também foi enviado à corregedora-geral do MPF (Ministério Público Federal), Elizete Maria de Paiva Ramos. Eis a íntegra dos despachos (375 KB).

.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;} input.submit{margin-top: 0.2px !important;} .mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter
h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}

Receba a newsletter do Poder360

A decisão foi tomada depois que a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva terminou a análise das mensagens no Instituto de Criminalística, que fez uma perícia no material. A operação Spoofing, da Polícia Federal, investiga o hackeamento de celulares de autoridades, como o do ex-juiz Sergio Moro. Lewandowski pediu “providências cabíveis” ao procurador-geral da República. Além de chefe do MPF, Aras é presidente do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público).

Para Elizete Ramos, o pedido foi de esclarecimentos. O ministro quer saber se existem, nas mensagens, registros de negociações de integrantes da operação Lava Jato com órgãos internacionais, ou se essas informações foram suprimidas do material.

Os advogados de Lula afirmaram que diálogos presentes nas mensagens hackeadas indicam supostas negociações entre os integrantes da operação Lava Jato com agentes estrangeiros. Em dezembro de 2020, a corregedora-geral do MPF havia afirmado ao STF que não existem registros de “contatos ou tratativas estabelecidas entre autoridades brasileiras e dos Estados Unidos da América ou da Suíça para a celebração de acordos de leniência com o grupo empresarial Odebrecht”.

A defesa do ex-presidente afirma que não teve acesso ao acordo de leniência e aos sistemas da Odebrecht. Lewandowski determinou que os registros, caso existam, sejam adicionados ao processo para que a defesa de Lula tenha acesso. Em janeiro de 2021, Lewandowski autorizou que a defesa de Lula tivesse acesso à totalidade do material apreendido na operação Spoofing.

- Advertisment -

Popular

Deputado Aliel Machado, do PSB, vai presidir comissão da PEC da 2ª Instância

O deputado Aliel Machado (PSB-PR) é o novo presidente da comissão especial da Câmara que discute a PEC (proposta de emenda à Constituição) que...

Laudos da Anvisa apontam ao menos 15 pontos críticos sobre vacina Sputnik V

Documentos internos da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) apontam pelo menos 15 pontos críticos que podem comprometer a qualidade, a segurança e a...

Câmara volta a discutir PEC da 2ª Instância e comissão terá novo presidente

A comissão especial da Câmara que discute a PEC (proposta de emenda à Constituição) 199 de 2019, que estabelece o início do cumprimento de...

Justiça manda Band Rio reduzir tempo cedido a igrejas na programação da TV

A Justiça Federal do Rio de Janeiro determinou que a TV Bandeirantes no Estado reduza o tempo cedido a instituições religiosas na programação. De...