26 C
Brasil
terça-feira, maio 18, 2021
Início Justiça Justiça do Trabalho reconhece vínculo de emprego entre Uber e motorista

Justiça do Trabalho reconhece vínculo de emprego entre Uber e motorista

O TRT-15 (Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região), em Campinas, no interior de São Paulo, decidiu reconhecer o vínculo trabalhista entre um motorista e a empresa Uber. A decisão foi divulgada nesta 4ª feira (28.abr.2021). O julgamento foi realizado no dia 20 de abril. Ainda cabe recurso.

O caso chegou ao TRT-15 depois que o motorista perdeu o processo em 1ª instância. Ele pedia para ser reconhecido como empregado da empresa, nos períodos de 10 de agosto de 2017 a 17 de julho de 2018 e de 26 de julho de 2019 a 24 de setembro de 2019.

.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;} input.submit{margin-top: 0.2px !important;} .mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter
h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}

Receba a newsletter do Poder360

Para os juízes do TRT-15, a empresa deve pagar ao motorista salário equivalente a R$ 3.000 mensais. Os magistrados consideraram a análise do MPT (Ministério Público do Trabalho) sobre o caso. Os procuradores afirmam que os clientes atendidos pelo aplicativo são da Uber e não do motorista, sendo vedado qualquer contato entre as partes até o momento da corrida.

Além disso, o MPT diz que os motoristas não sabem o quanto ganham por viagem e não trabalham por conta própria, mas em favor alheio, pois não podem nem estipular o preço das viagens.

Acordo frustrado

De acordo com o TRT-15, a Uber chegou a firmar acordo com o motorista, para que o caso não fosse levado a julgamento. No entanto, os juízes rejeitaram a homologação, pois consideraram que a empresa estava agindo para impedir a análise judicial.

Agora, o caso deverá voltar à 1ª instância, para que sejam analisados outros pedidos do motorista.

O Poder360 entrou em contato com a Uber para um posicionamento, mas ainda não teve retorno. Se enviado, será incluído nesta reportagem.

- Advertisment -

Popular

Lewandowski nega pedido de “capitã cloroquina” para ficar em silêncio na CPI

O ministro Ricardo Lewandowski do STF (Supremo Tribunal Federal) negou, nesta 3ª feira (18.mai.2021), o pedido da secretária de Gestão do Trabalho e da...

TJCE altera seleção de classes e assuntos no E-Saj

Para seguir determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) alterou o Portal E-Saj para somente permitir a...

Nova portaria do TRT-18 altera etapas de retomada dos serviços presenciais em duas cidades do interior. Goiânia permanece na Etapa Laranja. Veja as cidades...

O presidente do TRT-18, desembargador Daniel Viana Júnior, assinou hoje (17/5) portaria que relaciona as etapas de retomada dos serviços presenciais vigentes em cada...

TRT-2 – Dispensa comunicada pelo empregador via whatsapp vale como prova da ruptura do contrato de trabalho

Decisão em 2º grau da Justiça do Trabalho de São Paulo confirmou como válida a dispensa de uma educadora de escola infantil feita por...