28.2 C
Brasil
quinta-feira, abril 22, 2021
Início Justiça Flávio Bolsonaro reclama de “provocação” e registra B.O. contra Ivan Valente

Flávio Bolsonaro reclama de “provocação” e registra B.O. contra Ivan Valente

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) registrou, nesta 3ª feira (6.abr.2021), um boletim de ocorrência contra o deputado Ivan Valente (Psol-SP) na 5ª Delegacia de Polícia Civil de Brasília (DF). Eis a íntegra (112 KB).

No documento, o senador afirma que o MP-DFT (Ministério Público do Distrito Federal e Territórios) instaurou investigação contra ele, nessa 2ª feira (5.abr), apenas por “provocação” do congressista do Psol.

Em 18 de março, Ivan Valente entrou com representação junto ao órgão pedindo investigação sobre o empréstimo concedido ao senador pelo BRB (Banco de Brasília) para a compra de uma mansão de R$ 6 milhões no Lago Sul, em Brasília.

.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;} input.submit{margin-top: 0.2px !important;} .mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter
h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}

Receba a newsletter do Poder360

O MP-DFT abriu, na 2ª feira (5.abr), um procedimento para apurar as condições do empréstimo de R$ 3,1 milhões do Banco de Brasília a Flávio. O órgão investiga se a transação foi concedida nas condições normais do banco a qualquer pessoa. O senador não é investigado diretamente no caso.

Na ocorrência, a polícia afirma que “a vítima [Flávio] informa que tem absoluta convicção de estar sofrendo novamente o crime de denunciação caluniosa”.

“É uma prática constante, com o único objetivo de tentar incriminá-los de forma fraudulenta, via o uso do aparato estatal e, ao mesmo tempo, produzirem um tsunami midiático permanente em desfavor da família Bolsonaro, em verdadeira perseguição política obsessiva”, diz o boletim.

Nas redes sociais, Ivan Valente criticou o filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro. “Ao invés de tentar intimidar oposição, Flávio Bolsonaro deveria explicar seus inúmeros casos suspeitos. A começar pelas reuniões com o secretário da Receita para tratar de interesses pessoais, depois não quer ser acusado de tráfico de influência”, escreveu.

ENTENDA O CASO

O BRB financiou parte da compra de uma mansão de R$ 5,97 milhões em Brasília. O imóvel tem 936 m² de área construída e 2.400 m² no total, segundo a escritura. O Poder360 teve acesso ao documento, que registra a aquisição da casa por Flávio e sua mulher, Fernanda Antunes Bolsonaro.

A entrada foi de R$ 2,87 milhões. Os R$ 3,1 milhões restantes foram financiados em 360 meses pelo BRB, com taxa de juros nominal de 3,65% ao ano. O valor é abaixo da inflação, que ficou em 4,52% em 2020.

De acordo com a escritura, o valor a ser pago mensalmente é de R$ 18.040,27. O senador tem renda fixa declarada de R$ 28.307,68, e sua mulher, de R$ 8.650. A prestação consumiria 49% dos rendimentos do casal.

O valor somado das rendas de Flávio e da mulher (R$ 36.957,68) é menor que o mínimo exigido pelo banco para a aprovação de financiamentos nessas condições. De acordo com o simulador disponível no site do BRB, seria necessária renda mensal de, pelo menos, R$ 46.401,25.

Em vídeo publicado no Facebook em 2 de março, o senador Flávio Bolsonaro negou irregularidades.

Eu vendi um imóvel que eu tinha no Rio de Janeiro, vendi uma franquia que possuía, também no Rio de Janeiro, e dei entrada numa casa aqui em Brasília. E a maior parte do valor dessa casa está sendo financiada com o banco com uma taxa que foi aprovada conforme o rendimento familiar, como qualquer pessoa no Brasil pode fazer”, declarou Flávio.

A assessoria do senador confirmou ao Poder360 que a franquia que ele vendeu no Rio de Janeiro foi a da Kopenhagen, que é alvo de investigação do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) pela suspeita de ter sido utilizada para lavagem de dinheiro obtido a partir de um esquema de “rachadinha.

Em nota, o BRB declarou que as taxas de juros praticadas pelo banco estão disponíveis a todos os clientes, “conforme análise de risco de crédito”.

O financiamento mencionado pela reportagem diz respeito a uma operação de crédito tradicional do BRB, cujas condições são disponibilizadas a todos os seus clientes. Conforme já divulgado pela imprensa, 87% dos clientes que contrataram operação semelhante tiveram acesso a taxas inferiores à praticada”, disse o banco.

A concessão de qualquer operação de crédito, afirmou o BRB, “segue padrões e normas bancárias e se fundamenta em documentos e informações fornecidos pelos clientes e/ou em informações de mercado disponíveis sobre os clientes”.

De acordo com o banco, “todas as operações de crédito imobiliário no banco são submetidas a avaliação e consideram renda individual ou composição de renda, seguindo práticas do mercado bancário brasileiro”.

Em divulgação da casa, a imobiliária Alladyno Imóveis publicou um vídeo em seu perfil no FacebookAssista:

- Advertisment -

Popular

MP-RJ recorre decisão que anulou quebra de sigilo no caso das “rachadinhas”

O MP-RJ (Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro) recorreu na 4ª feira (21.abr.2021) contra a decisão do ministro Jorge Mussi, vice-presidente do...

STF decide que processos de Lula vão para Justiça Federal do DF

Por maioria de votos, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu, nesta 5ª feira (22.abr.2021), que os processos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva...

Ao vivo: STF retoma julgamento sobre anulação das condenações de Lula

O plenário do STF (Supremo Tribunal Federal) continua, nesta 5ª feira (22.abr.2021) o julgamento que confirmou a anulação das condenações do ex-presidente Lula.Falta analisar um...

Receita Federal publica novas regras sobre documentos digitais

Instrução normativa dispõe sobre a entrega de documentos e a interação eletrônica em processos digitais e simplifica procedimentos. A Receita Federal publicou na última terça-feira...