28.2 C
Brasil
quinta-feira, abril 22, 2021
Início Justiça Deputados evangélicos buscam de Bolsonaro a Fux contra fechamento de igrejas

Deputados evangélicos buscam de Bolsonaro a Fux contra fechamento de igrejas

Um grupo de deputados da Bancada Evangélica se mobilizou nesta 3ª feira (6.mar.2021) para tentar barrar o veto à realização de cultos na pandemia. Procuraram desde Luiz Fux, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), a Jair Bolsonaro, que pediu para que eles voltassem mais tarde ao Palácio do Planalto.

O grupo quer apoio do presidente da República e sugere até uma MP (medida provisória) para impedir o fechamento de igrejas por causa do isolamento social.

.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;} input.submit{margin-top: 0.2px !important;} .mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter
h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}

Receba a newsletter do Poder360

Antes da romaria entre os Poderes, eles fizeram uma reunião da Frente Parlamentar Evangélica, na Câmara dos Deputados. Depois, foram para o Planalto, que fica a poucos minutos a pé.

Sóstenes Cavalvante (DEM-RJ), Liziane Bayer (PSB-RS), Glaustin da Fokus (PSC-GO), Marco Feliciano (Republicanos-SP), Otoni de Paula (PSC-RJ) e José Medeiros (Podemos-MT) foram à sede do Executivo.

“A gente foi lá para ver se o presidente tinha um horário. O presidente marcou para 16h. Como estamos em sessão a gente pediu só para o Marco Feliciano ir lá”, disse ao Poder360 Otoni de Paula (PSC-RJ).

“Ele [Bolsonaro] estava em um almoço reservado”, contou Sóstenes Cavalvante. “Como éramos muitos, 6, decidimos falar com as pessoas que nós tínhamos para falar, como o ministro Fábio Faria (Comunicações), que estava lá”.

“Depois o Marco completou a missão no final da tarde, cada um tinha outros compromissos de agenda”, disse Sóstenes. “Falou com ele diretamente no final da tarde”.

A mobilização dos congressistas começou por causa de uma divergência no STF. O ministro Nunes Marques, indicado por Jair Bolsonaro, proferiu decisão contra a possibilidade de Estados e municípios proibirem cultos por causa da pandemia. Gilmar Mendes teve outro entendimento.

Os que querem suspender os cultos argumentam que esses eventos causam aglomeração e facilitam a transmissão do coronavírus.

A discussão deverá ir ao plenário da Corte nesta 4ª feira (7.abr.2021). A bancada evangélica gostaria que a decisão fosse adiada. O Poder360 apurou, porém, que o julgamento deve ser mantido.

Segundo Sóstenes, Bolsonaro disse a Marco Feliciano que o STF integra outro Poder e, por isso, não teria como interferir diretamente. Mas que ajudaria a conversar com a Corte.

Bolsonaro defende cultos

O presidente da República já deu diversas declarações contra o isolamento social de forma geral, e defende a realização de cultos durante a pandemia.

No começo do governo, Bolsonaro costumava receber mais frequentemente grupos políticos com os quais tem afinidade, como os deputados evangélicos ou ligados às polícias militares.

A partir de 2020, porém, passou a ter no grupo conhecido como Centrão seu principal apoio político, em uma relação que inclui a indicação apadrinhados para cargos públicos e a influência de congressistas sobre recursos do Executivo.

“Fomos pedir ao Palácio que olhasse com carinho esse assunto [a realização de cultos na pandemia]. Inclusive, se o Palácio quiser resolver, manda uma MP (medida provisória) para o Congresso. É só o Palácio querer, é isso”, disse à reportagem Cezinha de Madureira (PSD-SP), coordenador da Frente Parlamentar Evangélica. Ele declarou que aguarda uma resposta do Executivo.

O deputado se refere à possibilidade de uma MP que impeça o fechamento de igrejas por prefeitos e governadores durante a pandemia. Medidas provisórias têm força de lei do momento de sua edição por até 120 dias. Para continuarem valendo depois, precisam de aprovação do Legislativo.

Cezinha de Madureira contou que, em reunião com o presidente do Supremo, Luiz Fux, também nesta 3ª, o grupo pediu ajuda para “sensibilizar” Gilmar Mendes.

“A nossa ideia seria conversar com o presidente [Fux] para ele sensibilizar o relator da matéria, ministro Gilmar Mendes, para adiar a votação“, afirmou. “O ministro Fux disse que estava sensibilizado.”

“Nos pediu que impetrássemos um pedido de adiamento de discussão para o relator e que ele mesmo iria conversar com o relator nesse sentido de apaziguar nesse momento para discutirmos depois esse assunto”, disse Madureira.

Foram até Fux, além de Cezinha, os deputados Marcos Pereira (Republicanos-SP), João Campos (Republicanos-GO), Marco Feliciano e Soraya Manato (PSL-ES). Ainda, os senadores Mecias de Jesus (Republicanos-RR) e Carlos Viana (PSD-MG).

A operação política ainda envolveria conversar com os outros 10 ministros do STF e com o presidente do Senado e do Congresso, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

“Estados estão ferindo o nosso direito de culto”, afirmou Cezinha de Madureira. “O metrô contagia, o ônibus contagia, o trem contagia. A igreja não, na lotação de até 30% não tem como contagiar”.

O Brasil tem batido recordes seguidos de mortos por causa do coronavírus. Nesta 3ª feira foram notificadas 4.195 mortes. Ao menos 336.947 já perderam a vida com a doença no país.

- Advertisment -

Popular

MP-RJ recorre decisão que anulou quebra de sigilo no caso das “rachadinhas”

O MP-RJ (Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro) recorreu na 4ª feira (21.abr.2021) contra a decisão do ministro Jorge Mussi, vice-presidente do...

STF decide que processos de Lula vão para Justiça Federal do DF

Por maioria de votos, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu, nesta 5ª feira (22.abr.2021), que os processos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva...

Ao vivo: STF retoma julgamento sobre anulação das condenações de Lula

O plenário do STF (Supremo Tribunal Federal) continua, nesta 5ª feira (22.abr.2021) o julgamento que confirmou a anulação das condenações do ex-presidente Lula.Falta analisar um...

Receita Federal publica novas regras sobre documentos digitais

Instrução normativa dispõe sobre a entrega de documentos e a interação eletrônica em processos digitais e simplifica procedimentos. A Receita Federal publicou na última terça-feira...