25.9 C
Brasil
domingo, abril 18, 2021
Início Justiça Autoridades federais são vítimas de golpes eletrônicos

Autoridades federais são vítimas de golpes eletrônicos

Autoridades do Poder Executivo e Legislativo estão sendo alvos de golpistas por meio de eletrônicos. A Câmara informou nesta 4ª feira (10.mar.2021) que o nome do presidente da instituição, Arthur Lira (PP-AL), está sendo utilizado de forma criminosa com o envio de mensagens por meio de celular e ligações telefônicas.

Há 7 dias, o Ministério da Economia fez um alerta semelhante. Golpistas estariam usando o nome de Paulo Guedes para fazer exigências e, assim, enganar as pessoas. Para tentar ludibriar os alvos, o homem utilizou contas falsas com a identidade e foto do economista, mas não chegou a acessar as contas reais dele.

Em nota, o governo federal informou que o caso foi repassado à Polícia Federal e ao GSI (Gabinete de Segurança Institucional) para que sejam tomadas as devidas providências.

Já a Câmara afirmou que o Departamento de Polícia da Câmara dos Deputados está investigando o caso. Todas as medidas preventivas de segurança estão sendo tomadas, inclusive junto à Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), informou.

Esses casos não são incomuns. No ano passado, a Polícia Federal apurou a atuação de um perfil no Twitter que usou o nome do então presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e postou mensagens tentando se passar pelo congressista. O inquérito tramita sob sigilo no Supremo Tribunal Federal.

Em julho de 2019 o celular de Paulo Guedes foi invadido por um hacker. Na ocasião, o criminoso hackeou a linha do ministro e criou um perfil no aplicativo de mensagens Telegram.

O telefone de Sérgio Moro, então ministro da Justiça e Segurança Pública, foi hackeado em 4 de junho do ano passado.

Em 2018, ainda no governo de Michel Temer, os ex-ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Carlos Marun (Secretaria de Governo) e Osmar Terra (Desenvolvimento Social) também foram vítimas de hackers. A PF prendeu 2 suspeitos.

O hackeamento o uso de identidades falsas pode expor dados das vítimas. Uns dos vazamentos de informações mais conhecidos recentemente foi desbaratado pela Operação Spoofing. Walter Delgatti, conhecido como Vermelho, foi investigado por tentar invadir cerca de mil autoridades da República, dentre os quais ministros do STF e do STJ, a PGR e dezenas de deputados e senadores.

Partes das mensagens obtidas por Delgatti foram expostas por meio da Vaza Jato– série de reportagens feitas pelo The Intercept e outros veículos com conversas atribuídas à procuradores e membros da força-tarefa da Lava Jato.

Continuar lendo
- Advertisment -

Popular

Gilmar dá 10 dias para 7 Estados explicarem lockdown e toque de recolher

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes determinou que 7 Estados forneçam informações sobre medidas restritivas adotadas para conter o coronavírus. O...

Conheça as acusações contra o fundador das Casas Bahia por abuso sexual

Morto em 2014, o fundador da rede varejista Casas Bahia, Samuel Klein, pode ter usado seu poder para manter um esquema de aliciamento de...

Saiba as acusações contra o fundador das Casas Bahia por abuso sexual

Morto em 2014, o fundador da rede varejista Casas Bahia, Samuel Klein, pode ter usado seu poder para manter um esquema de aliciamento de...

Saiba as acusações contra o fundador das Casas Bahia por abuso sexual

Morto em 2014, o fundador da rede varejista Casas Bahia, Samuel Klein, pode ter usado seu poder para manter um esquema de aliciamento de...