35.1 C
Brasil
quinta-feira, junho 24, 2021
Início Justiça Alexandre de Moraes libera depoimento de Salles à PGR

Alexandre de Moraes libera depoimento de Salles à PGR

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), declarou que a PGR (Procuradoria-Geral da República) poderá ouvir o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles durante as investigações da Operação Akuanduba, que apura crimes de corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e facilitação de contrabando.

O despacho publicado nesta 4ª feira (2.jun.2021) atende parcialmente o pedido de Salles. Na 3ª feira (1º.jun.2021), o ministro solicitou a Moraes que prestasse depoimento diretamente à PGR, comandada por Augusto Aras, na presença de representantes da PF. A defesa do ministro disse que a medida ajudaria a esclarecer “cabalmente” os fatos investigados.

Apesar de entender que a PGR pode ouvir o ministro “se assim entender pertinente”, Moraes escreveu que “a Polícia Federal, no decorrer da investigação e a seu critério, procederá à oitiva do ora requerente, na medida em que for necessária à elucidação dos fatos investigados”. Eis a íntegra do despacho (98 KB).

.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;} input.submit{margin-top: 0.2px !important;} .mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter
h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}

Receba a newsletter do Poder360

A Operação Akuanduba apura a suspeita de advocacia administrativa (uso da administração pública para defesa de interesses particulares) e favorecimento de exploração ilegal de madeira na Amazônia. A investigação quebrou os sigilos fiscal e bancário de Salles no último dia 19 de maio.

Moraes é relator da Operação Akuanduba, que apura crimes de corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e facilitação de contrabando.

Salles foi alvo de buscas e teve os sigilos fiscal e bancário quebrados por ordem de Moraes. O titular do Meio Ambiente classificou a diligência como “desnecessária” e negou irregularidades.


Correção: primeira versão desse texto afirmava que o ministro do STF Alexandre de Moraes havia atendido ao pedido de Ricard Salles para prestar depoimento à PGR. De acordo com o despacho, tanto a PGR quando a Polícia Federal podem ouvir o ministro. O texto foi corrigido às 2h17 de 4.jun.2021. 

- Advertisment -

Popular

MP junto ao TCU pede investigação sobre compra da Covaxin

O Ministério Público junto ao TCU (Tribunal de Contas da União) pediu nesta 5ª feira (24.jun.2021) a abertura de uma investigação para apurar suspeitas...

Ao vivo: STF julga ação que questiona trecho do Código Tributário

O STF (Supremo Tribunal Federal) retoma, nesta 4ª feira (23.jun.2021), julgamento para decidir se é constitucional trecho do Código Tributário que estabelece a preferência da União...

Fachin e Moraes votam para suspender convocação de governadores pela CPI

Os ministros Edson Fachin e Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), acompanharam a ministra Rosa Weber e votaram nesta 5ª feira (24.jun.2021) para suspender...

Fachin vota para suspender convocação de governadores pela CPI da Covid

O Ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), acompanhou a ministra Rosa Weber e votou nesta 5ª feira (24.jun.2021) para suspender a convocação...