34.7 C
Brasil
sexta-feira, julho 1, 2022
spot_img
InícionotíciasMicroagulhamento facial: Dr. Daniel Dias Machado esclarece as principais dúvidas

Microagulhamento facial: Dr. Daniel Dias Machado esclarece as principais dúvidas

O envelhecimento e o surgimento de imperfeições na pele são aspectos inevitáveis do tempo, não é mesmo? Na percepção do biomédico esteta Daniel Dias Machado, esses fatores afetam consideravelmente a satisfação com a aparência e a autoestima de muitas pessoas. Por isso, a medicina estética vem estudando diferentes formas de combater esses inconvenientes e tem apresentado, cada vez mais, melhores alternativas de tratamento, como o microagulhamento facial.

 

De acordo com o Dr. Daniel Dias Machado, o microagulhamento facial é uma técnica segura e eficaz que atua na produção de colágeno, a proteína que dá sustentação à pele, sendo uma excelente alternativa para eliminar certos inconvenientes do rosto, deixando-o com aspecto limpo, bonito e jovial. Assim como muitos procedimentos, o microagulhamento facial pode causar estranheza a uma primeira impressão, além de levantar diversas dúvidas. Pensando nisso, o biomédico especialista esclarece algumas das principais questões em torno dessa técnica de melhoria estética.

 

O que é microagulhamento facial?

 

Esse tratamento consiste em passar um roller com cerca de 200 agulhas em volta da pele para fazer microperfurações que estimulam as fibras para uma  nova produção de colágeno, dando mais sustentação à pele. Para isso, pode ser utilizado um aparelho manual ou um automático. Em ambos os casos, é preciso utilizar uma pomada anestésica, pois o procedimento pode ocasionar desconforto e dor.

 

Como funciona a sessão?

 

O Dr. Daniel Dias Machado comenta que uma sessão de microagulhamento facial se inicia muito antes do dia da aplicação, com o uso de tópicos específicos para preparar a pele e potencializar os resultados. A sessão se inicia com a higienização da pele, posteriormente com a aplicação da anestesia e, após seu efeito, com o roller passando pelo rosto da pessoa em diferentes direções, o que pode ocasionar um leve sangramento. O processo dura em média 30 minutos, desconsiderando o tempo para efeito da anestesia.

 

Quais são os resultados na pele?

 

Evidentemente, é comum se assustar com a ideia de microagulhas perfurando o rosto, certo? Porém, o biomédico esteta Daniel Dias Machado esclarece que o sangramento ocorre apenas durante a sessão, com os poros se fechando logo em seguida. Os efeitos posteriores são apenas vermelhidão e inchaço moderado que tendem a sumir entre 2 e 3 dias. A técnica não exige afastamento das atividades diárias, apenas os cuidados de não utilizar maquiagem durante 24h e evitar a exposição solar por 45 dias.

 

Para quando é indicado o microagulhamento facial?

 

O tratamento de microagulhamento facial pode ser realizado em pessoas que desejam  tratar sinais de envelhecimento (rugas, flacidez, linhas de expressão) e imperfeições da pele (cicatrizes de acne, poros dilatados, calvície, manchas escuras) para melhorar a aparência da região sem necessitar de uma intervenção cirúrgica. Essa técnica pode, ainda, ser utilizada também na pele do corpo para tratamento de estrias avermelhadas ou esbranquiçadas. 

 

Quando não é indicado fazer um microagulhamento facial?

 

Segundo o biomédico esteta e patologista, Daniel Dias Machado, o microagulhamento não é indicado em casos de pessoas com câncer de pele; alérgicos a pomadas anestésicas; portadores de diabetes mellitus não controlada e doenças autoimune (lúpus ou artrite reumatóide); presença de acne e cravos ativos; em tratamento com radioterapia ou quimioterapia e infecção por herpes labial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Recentes